Archive for August, 2011

26
Aug
11

Analista de que mesmo ?

Tenho demorado de postar aqui, devido ao excesso de demandas… profissionais, pessoais, afetivas, mundiais.

Há umas semanas precisei analisar currículos pois estava em busca de um profissional para a empresa para qual eu trabalho, e uma coisa me chamou a atenção nas atribuições de 80% dos currículos que recebi.

Esses currículos apresentavam em suas qualificações a seguinte “virtude”:

” – Especialista em gestão, análise e monitoramento de Redes Sociais.”

E venho percebendo que isso é uma crescente.
Pela definição dessas pessoas, até eu sou analista de Redes Sociais.
Fui nos perfis sociais de alguns candidatos e dei muita risada, pra não chorar.

As pessoas acham, que por que passam o dia no Twitter, no Facebook, Orkut, etc… faz dela analista em Redes Sociais.
Para começar que para a gente ser analista de o que quer que seja, precisamos ter conteúdo, ler coisas diversas e nos formar como pessoas primeiro. É claro que falo de um bom analista, né ?

E continuando nessa linha de pensamento fico pensando que futuro temos pela frente.
Quando eu era estudante, pesquisa pra escola e faculdade exigia de mim paciência, atenção e dedicação.
Hoje requer apenas um clique e as respostas estão quase que prontas.
Sem contar no bom e velho recurso copiar e colar.

Não me espanta, tantas redações com português capenga e mal acabado.
Quem não lê, não pode saber escrever.
Por exemplo, quem sabe, futuramente a frase acima será escrita:
“Quem não ler, não pode sabê escrevê”.

Deixa eu explicar: as pessoas não sabem mais, usar os tempos verbais corretamente. O infinitivo por exemplo, que podemos definir como “nome do verbo”… está morrendo… de raiva.
A graaaaaaaaande maioria escreve: Morri de ri, quero te vê, É importante consegui o que se quer…

Olha… tá difícil.

Mas voltando aos analistas de Redes Sociais, eu tenho dito que essa nova definição, se ajusta à antiga “Analista de Marketing”. É o profissional da “moda”.

Mas se isso é estar na moda, quero ser eternamente demodê.
Vamos ocupar nosso tempo lendo mais, sendo mais e nos definindo menos, porque nada é mais constante que a mudança, ainda mais num cenário tão jovem… praticamente um bebê.

Pronto, acabo de achar um termo para me encaixar: eu sou uma observadora das Mídias Sociais… Melhor dizendo eu sou uma observadora do mundo, das pessoas, da vida.

Eu observo a vida, caleidoscopicamente.